09/07/2017 14:07

Guerreiro’ no ‘ninho da cobra’

O Futebol Clube Cascavel usou o amistoso contra a Chapecoense para se preparar para a disputa da Taça FPF, a partir de agosto

De fato, era o Verdão do Oeste, o ‘Guerreiro de Condá’. O uniforme verde imponente não negou. A Chapecoense esteve mesmo em Cascavel, um time que ficou mundialmente conhecido depois de uma tragédia e ceifou a vida de inúmeros profissionais que elevaram o clube a este status. Na Capital do Oeste paranaense, o Verdão do Oeste paranaense contou com seus atletas que terão a responsabilidade de fazer o time perpetuar no futuro. Afinal de contas, o elenco que atuou ontem, no campo da Associação Atlética Coopavel, era formado por garotos da categoria de base, o time Sub-20 da Chape.

O mandante desta partida era o Futebol Clube Cascavel (FCC) que colocou em campo sua equipe Sub-23. Um time que também tem uma grande responsabilidade nas mãos. Afinal de contas, a partir do dia 06 de agosto, inicia a disputa da Taça FPF, a segunda competição mais importante do futebol do Estado. E que dará ao campeão o direito de disputar a Série D do Campeonato Brasileiro do ano que vem. Portanto, a Serpente Aurinegra quer trilhar os mesmos caminhos da Chape que, um dia, iniciou na quarta divisão nacional e hoje é um time de elite, campeão da Copa Sul-Americana e que disputou pela primeira vez na história a Libertadores da América.

O jogo

A partida na tarde de ontem foi bem pegada, típica de um duelo de garotos que querem mostrar serviço. O FCC começou melhor e abriu o placar com Tocantins. A Chape só conseguiu empatar no segundo tempo com Alan, que havia acabado de entrar no jogo. No instantes finais do jogo, a Chapecoense ainda acertou uma bola na trave. Mas o empate em 1 a 1 ficou de bom tamanho para os dois times. “É um jogo histórico sim. Mesmo que sejam duas equipes com suas categorias de base, mas é o primeiro confronto entre o Futebol Clube Cascavel e a Chapecoense”, disse Gustavo Caiche, gerente de futebol do FCC.

Luciano Neves