15/03/2017 12:03

Estudante de medicina permanece em coma induzido

A estudante de medicina, Maria Luísa Moia Kamei (20), internada no Hospital Evangélico de Curitiba, permanece em coma induzido e sem melhoras. De acordo com a mãe da universitária, Marcia Kamei, a filha teve uma alteração na pressão arterial duranta o transporte de Cascavel para a capital, mas logo se estabeleceu.

No entanto o caso dela ainda é muito grave e não há previsão procedimentos cirúrgicos. A jovem sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em 80% do corpo, depois que ocorreu uma explosão no prédio em que ela reside, na região da Fag em Cascavel.

Maria Luísa foi levada para o Hospital Universitário, depois transferida para o Hospital São Lucas e agora permanece no Evangélico em Curitiba. Um dos poucos hospitais do Paraná com atendimento especializado em queimados.

 

 

Liliane Dias